FG+SG fotografia de arquitectura | architectural photography
home
reportages siza dossiers publications about store contact


MYKITA by FG


Fernando Guerra e Eduardo Souto Moura foram convidados pela marca alemã MYKITA, para, através do seu olhar e experiência, captar a essência e a relação entre a arquitectura e esta marca de óculos que se distingue pelas opções de design únicas.

Os óculos seleccionados e colocados à disposição dos arquitectos foram fabricados manualmente em Berlim, no workshop da MYKITA . Fernando Guerra viajou com eles em diversas viagens de trabalho e acabou por fotografá-los nessas mesmas sessões durante o verão de 2010. O arquitecto Eduardo Souto Moura escreveu um texto sobre a sua experiência com estes óculos e outros objectos de design de referência.

 

Fernando Guerra and the Architect Eduardo Souto Moura were invited by Tiago Teixeira (MYKITA) to experience; through their point of view, paths, travels, work in progress, shootings by Fernando Guerra and work from Eduardo Souto Moura into architectural creations; a selection of frames and sunglasses, handmade in Berlin by MYKITA were done for this event.

Fernando Guerra has a particular way and a different approach, like a high end script made for cinema, he has the ability to make the most upscale relations between the architectural work and the visuals captured, bringing to life the pleasure to appreciate them.
Eduardo Souto Moura wrote an essay about an experience he had in his atelier with a frame from MYKITA. His work is a reference in Architecture, his way of thinking and creation bring to us in each project and work a new way of looking into architecture.

Tiago Teixeira | MYKITA


Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

 
“Parecem óculos…”

Gosto dos óculos “Mykita” porque parecem óculos…, identificam-se ao primeiro olhar e evitam reflexões, comparações e interrogações sobre a identidade da peça. São óbvios e triviais, podem fazer parte de nós, do nosso quotidiano.

No nosso dia-a-dia, desde manhã até à noite, temos de resolver problemas e usamos os meios que temos à nossa disposição. Precisamos, por exemplo, de uma escova de dentes, de um relógio, de um telefone, de óculos, de uma caneta, etc, etc…

Imagine-se uma “Bic” que parece uma “Parker”, ou uma “Parker” que parece uma “Aurora”. Imagine-se umas jeans azuis que não são umas Levi’s 501, ou umas sapatilhas que não são umas “Reebok Classic”.
O importante é reconhecermos a identidade das peças que nos são úteis, para que possamos trabalhar sem perdermos a energia necessária para os verdadeiros problemas.

O importante é pegar num papel, numa caneta, nuns óculos e que eles pareçam que não existam, que não sejam pesados, continuamente presentes nas nossas tarefas.

O importante é que sejam leves e que não se alterem ou degradem na sua manipulação. Como dizia o Aldo Rossi: “Uma ponte não pode cair”.

Os óculos Mykita, pelo que vi, respondem ao que lhes é solicitado. São elegantes sem serem janotas, funcionam bem e têm uma coisa muito importante: dão-nos segurança porque…porque “Parecem óculos”.
 

They look like glases...

I like the Mykita glasses, because they look like glasses…, they are right away identifiable and they avoid any wondering, any comparing, any questioning about the identity of the object. They are obvious and trivial, they can be part of us, of our daily lives.

Everyday, from dawn until dusk, we have problems to solve and we use whatever means we have at hand.

We need, for instants, a toothbrush, a watch, a telephone, glasses, a pen, and so on…

Think of a Bic that looks like a Parker or a Parker that looks like an Aurora. Think of blue jeans that are not Levi's 501 or running shoes that are not Reebok Classics.

What matters is to hold a paper, a pen, a pair of glasses and not be aware of their existence, that they are not heavy, too present in our daily scores.

What matters is that they are light and will not change or get ruined by constant handling. As Aldo Rossi would say "a bridge can't fall down".

The Mykita glasses, for what I could see, work. They are classy without being fancy, they work and have something that is very important: they make us feel safe because… Because "they look like glasses".

Eduardo Souto de Moura


MYKITA

Uma busca constante por soluções tecnológicas inteligentes, o uso criativo de materiais modernos e uma experiência profunda em design óptico são os factores que definem o espírito das colecções da MYKITA.
Todos os óculos são feitos à mão no seu workshop, no coração de Berlim, na Alemanha. Os óculos não têm parafusos, são muito leves e concebidos com dobradiças inovadoras com um sistema por encaixe, tornando-os peças únicas.

  About MYKITA

The philosophy behind MYKITA's collections centers on a constant search for intelligent technical solutions and the creative use of modern materials, backed up by a wealth of experience in eyewear design.
All frames are completely handmade at MYKITA’s own workshop in the
heart of Berlin. All frames are screw less, ultra lighweight with innovative hinges.


ver mais em mykita.com / see more in mykita.com




© 2010 FG+SG Architectural Photography All Rights Reserved